PINTURA A ÓLEO SOBRE TELA

¡TODOS OS POEMAS PUBLICADOS NESTE BLOGUE ESTÃO PROTEGIDOS PELA LEI COMO PROPRIEDADE INTELECTUAL DO AUTOR, A SUA CÓPIA TOTAL OU PARCIAL NÃO AUTORIZADA É UM ACTO ILÍCITO - PASSÍVEL DE ACÇÃO - PREVISTO NA LEI!

¡ À PEQUENA LUA !

 
   Olhei o céu na noite ...
   A Lua estava minguante, pequena, triste e sem luz !
   Porque estás tão triste pequena Lua ?
   Faz dias que te vejo minguar ...
   Apenas posso divisar-te desde aqui,
   Tanto dano te fez o Sol quando te deixou ?

   Agora sentes-te só na noite ...
   E sem dúvida milhões de Estrelas te rodeiam,
   Podes vê-las ? Elas sorriem, e enviam-te abraços de luz,
   E eu estou aqui em baixo, podes ver-me ?
   Essa, que alça a mão e tenta tocar-te !...
   A noite não é igual sem o teu brilho pequena Lua !

   Aí no alto !...Tão alto que te sentes só !
   Quiçá se de tão em cima nem me podes ver ...
   Mas aqui em baixo eu quero-te !...
   E a cada noite que chega eu saio a procurar-te ...
   Porque sem a tua luz eu tenho medo !
   Porque sem a tua magia se perde o Amor !
   Porque sem ti o mundo já não é mundo !

   Recordo tempos de mil tormentos !...
   Em que neles tu foste o meu único consolo,
   a minha única esperança !
   Tu tens magia, e continuarás a tê-la !
   Podes encontrar milhões de sentimentos
   num acorde de música !
   Podes criar um Mundo do nada !
   Podes sorrir, e fazer sorrir !
   Podes sonhar, e fazer sonhar !
   Podes fazer este mundo um pouco melhor !
   Podes fazer o que tu quiseres ...
   Porque tu, és a Lua !

   Por isso agora eu quero ser tu Lua ...
   Aquela que te cure um pouco na tua dor !
   Aquela que acabe um pouco com a tua solidão !
   A que devolve a tua ilusão ...
   Como tu sempre fizeste para mim !
   Se eu pudesse ser uma Estrela ...
   Voaria até ti para fazer-te cócegas,
   e voltar a ver-te sorrir de novo !

   E se eu pudesse abraçar-te
   tão forte como pudesse !...
   Para tirar do teu coração toda a dor
   que o converteu em cristal !...
   Para voltar a ver-te brilhar pequena Lua !
   Como tu sempre fizeste comigo,
   envolvendo-me com a tua luz !

   Que sempre encheste os meus olhos
   com o teu esplendor !
   Que confortavas a minha alma !
   Que a cada noite de cada dia estavas presente
   sem nunca me faltares com o teu brilho !...
   Que nada merece a luz que te roubou !
   Volta a sorrir pequena Lua ...
   Para que o mundo seja outra vez mundo !
   Nunca esqueças que tu, és a Lua !




        Poema de, Rogéria Gillemans. 
¡ Registado no Ministério da cultura - Inspecção Geral das Actividades Culturais, I.G.A.C. – Processo N°3089/2009 !